Opinião sobre protesto criar PDF versão para impressão
04-Jun-2008
Mediante a situação socioeconómica que vivemos no nosso país onde impera a desigualdade, descaradamente, eu achava por bem pormos bandeiras pretas nas nossas janelas a nível nacional como protesto pela má governação deste e dos governos anteriores. Sou uma cidadã deste país que sofre na pele diariamente os efeitos deste capitalismo selvagem que não tem o mínimo respeito por quem trabalha.
Opinião de Céu Vieira.
 
Dar sentido aos dias difíceis que atravessamos criar PDF versão para impressão
04-Jun-2008
O neo-liberalismo (o nome fino para a especulação sem escrúpulos) é um cancro. Vive da ausência de controlo, e destrói tudo à sua volta. Há mais de vinte e cinco anos que o faz, invariavelmente, nos 4 cantos do mundo, e os seus defensores continuam a vender a ideia. Porque são muito bem pagos, e acicatados pela promessa de enriquecerem ultra-depressa.
Opinião de José Pedro Fernandes
Ler mais e comentar...
 
Os jovens e a mobilização para as manifestações! criar PDF versão para impressão
21-Mai-2008
Os trabalhadores portugueses estão a passar por um dos piores momentos na nossa sociedade, pela crescente precariedade no trabalho, pelo desemprego, pela redução das compensações no subsídio de desemprego, pelos salários baixos, pelo encerramento de grandes empresas, pelo medo.
Opinião de Daniel Bernardino.
Ler mais e comentar...
 
Critérios injustos de promoção também no Ministério da Educação criar PDF versão para impressão
21-Mai-2008
Não é só no Banco de Portugal que há critérios injustos de promoção na carreira. Também os há nas promoções de alguns Técnicos Superiores do Ministério da Educação!
Opinião de António Nunes
Ler mais e comentar...
 
Transdev, Metro do Porto criar PDF versão para impressão
16-Mai-2008
É inadmissível os trabalhadores da Metro do Porto (Transdev) terem que ligar na véspera para saberem o horário do dia seguinte.
Eles vão de folga sem terem o horário a seguir da folga afixado e ainda têm que ligar a perguntar o mesmo.
Não podem organizar a vida particular devido a isso.
Opinião de um leitor
 
A necessidade do poder e o fim da menoridade da esquerda criar PDF versão para impressão
05-Mai-2008
Agora que as sacrossantas rédeas livres dadas ao capitalismo especulador (chamar-lhe neo-liberal continua a ser um nome simpático para uma quadrilha sem escrúpulos) se transformaram nas notícias cada vez mais frequentes do descalabro mundial, é tempo de apontar o dedo a todos os que o apoiaram. Mas apontar o dedo não chega. É necessário mas não chega.
Opinião de José Pedro Fernandes (Maia)
Ler mais e comentar...
 
Regulamentação - Acupunctura criar PDF versão para impressão
26-Abr-2008
É lamentável que em época de aniversário da Revolução de Abril se verifiquem atentados à democracia como os que estamos a assistir no que respeita à Regulamentação das "Terapias Alternativas", particularmente da Acupunctura.
Opinião de Mónica Neto, cidadã Portuguesa, futura "ex"-acupunctora
Ler mais e comentar...
 
e-manifestação pela investigação do encerramento do CIDEC criar PDF versão para impressão
17-Abr-2008
O centro de formação CIDEC utilizou incorrectamente dinheiros públicos, oriundos do Fundo Social Europeu.
O centro de formação CIDEC fechou inesperadamente.
Em Braga, Lisboa, Beja, Leiria e Faro.
Sem aviso prévio. Sem pagar aos Funcionários. Sem pagar aos Formadores. Sem pagar aos Formandos.
Sem emitir certificados de formação.
Sem pagar as rendas.
As dívidas acumuladas ascendem a largas centenas de milhares de euros.
Mais informações em puzzlefc.blogspot.com
Ler mais e comentar...
 
Quem anda a enganar os jovens? criar PDF versão para impressão
04-Abr-2008
Alargado aos jovens com mais de 15 anos no âmbito do programa "Novas Oportunidades" o sistema RVCC corre o risco de ser absorvido e descaracterizado no essencial da sua filosofia...
Opinião de José Lopes
Ler mais e comentar...
 
“Luta de Classes” no sector público não é contra o povo criar PDF versão para impressão
04-Abr-2008
Ao contrário do que afirmou Vital Moreira no jornal Público do dia 18, a "Luta de Classes" no sector público... Não se trata, como procura insinuar o professor universitário, de uma luta contra o povo, que na verdade devia ser destinatário de serviços públicos de qualidade como contribuintes que são.
Opinião de José Lopes
Ler mais e comentar...
 
Faurecia - Parque industrial Autoeuropa mais um acordo dos trabalhadores! criar PDF versão para impressão
31-Mar-2008
Os trabalhadores da Faurecia, o maior fornecedor da Autoeuropa, mais uma vez deram uma lição de maturidade, apesar da sua juventude, chegando a acordo em matéria salarial e regalias sociais para o ano 2008.
Opinião do nosso leitor Daniel Bernardino.
Ler mais e comentar...
 
Moçambique: Democracia em construção criar PDF versão para impressão
25-Mar-2008
O processo de construção do sistema democrático em Moçambique encontra-se em fase de aceleração. Após o censo populacional de 2007 decorre actualmente o recenseamento eleitoral e em breve, pela primeira vez, as eleições Provinciais.
Opinião do nosso leitor Paulo Pires
Ler mais e comentar...
 
<<  <  | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 |  >  >>

Resultados 73 - 84 de 124
tit_otaemdebate.png
tit_esquerda.png
Esquerda 40: Não tem que ser assim
Leia aqui o jornal "Esquerda"
Clique na imagem para aceder ao Esquerda 40 em pdf
Outros números do jornal Esquerda
Assinatura do Jornal Esquerda
Participe
Crise Financeira Mundial
Reforma de 186 euros, depois de trabalhar 35 anos
O nosso leitor Armando Soares, conta-nos a revolta da sua esposa: "com a mesma idade que eu (60 anos) começou a trabalhar antes dos 10 anos, a descontar aos 14, sempre trabalhou, sempre descontou, até que um dia tinha ela 50 anos, o patrão resolveu fechar a empresa (...) Terminou o desemprego próximo dos 55 anos, meteu reforma antecipada, ganha actualmente 186 euros, trabalhou uma vida 35 anos, qualquer rendimento é maior do que o ordenado dela (...)".
Publicamos ainda opiniões de Luís Peres e José Lopes.

Ler Mais
Educação em Debate
© 2017 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.