Economia portuguesa entra oficialmente em recessão criar PDF versão para impressão
13-Fev-2009
Economia entra agora em recessão, com um quarto trimestre de 2008 a cair 2% do PIB. Foto Peter Gerdes/Flickr Os dados divulgados esta sexta-feira pelo INE são piores que o esperado e revelam uma queda de 2% no Produto Interno Bruto no último trimestre de 2008. Como no trimestre anterior já se tinha registado uma quebra no PIB, a economia do país está agora em recessão técnica. A análise ao conjunto do ano de 2008 mostra-nos uma estagnação da economia, com zero por cento de variação.

 

A quebra no quarto trimestre de 2008, quando comparada com o mesmo trimestre de 2007, é ainda maior, atingindo os 2,1% do PIB, quando a comparação entre os trimestres anteriores registava um crescimento de 0,5%. O desempenho da economia nos últimos meses do ano arrasta assim os tímidos sinais de resistência à crise anunciada no resto de 2008.

As estimativas dos analistas consultados pela imprensa económica revelaram-se bem mais optimistas do que a realidade da economia e da crise que o país atravessa, hoje quantificada pelo Instituto Nacional de Estatística. Economistas dos bancos Santander e BPI, citados pelo Diário Económico, bem como outros analistas citados pela agência Lusa, esperavam uma quebra de 1% no último trimestre e um crescimento de 0,3% no conjunto do ano.

O deputado bloquista Francisco Louçã lembra que "o governo chegou a prever um crescimento à volta dos 2% que agora verificamos tratar-se uma miragem". Louçã diz que estes números "não surpreendem e apenas indicam que a recessão em 2009 será muito mais grave do que se pensava e que as medidas que têm sido tomadas não serão suficientes para a combater".

"Esta contracção do PIB no 4º trimestre resultou dos contributos negativos da procura interna, com particular intensidade ao nível do Investimento, e da procura externa líquida, tendo-se registado uma diminuição expressiva das Exportações de Bens e Serviços", diz o relatório da estimativa rápida agora divulgada pelo INE, que no próximo dia 11 de Março divulgará os resultados correntes das Contas Nacionais Trimestrais do 4º trimestre


{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Participe
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.