Os Feminismos e as Esquerdas (I) criar PDF versão para impressão
12-Fev-2009
Natasha NunesSegundo o Diário Económico, durante o mês de Janeiro, 7000 mil pessoas perderam os seus postos de trabalho e, por cada dia que passou da primeira semana deste mês de Fevereiro, cerca de 571 pessoas ficaram sem emprego. A primeira conclusão é a de que a so called política de combate ao desemprego do PS de Sócrates falhou.

Segundo o INE, em 2004, as mulheres representavam 56,3% dos desempregados e 65,6% dos desempregados licenciados. E de acordo com o Eurofound, em 2007, os salários das mulheres eram em média inferiores às dos homens em 25,4% e as remunerações das licenciadas eram em média inferiores às dos licenciados em 32%. A segunda conclusão é a de que, em Portugal, no domínio da questão laboral, a discriminação entre os géneros é explícita. A terceira conclusão é a de que, no âmbito da promoção da equidade social entre homens e mulheres, o governo de Sócrates, a despeito de advogar de um socialismo progressista, pouco ou nada tem feito.

Reflectir a propósito da condição das mulheres na sociedade portuguesa de hoje implica, pois, não só repensar a forma como o patriarcado exerce a sua dominação, quer simbólica quer material, sobre as mulheres, mas também reconsiderar o jeito como o neoliberalismo se apropria dessa dominação para subsistir, perdurar e acumular. Conjugar o desígnio da igualdade com o objectivo da redistribuição.

Num país em que as desigualdades sociais são crescentemente gritantes, em que o aumento da pauperização da condição de vida das mulheres é evidente, sendo que elas representam cerca de 60% do total dos beneficiários do Rendimento Social de Inserção, pensar os feminismos, neste contexto, implica forjar políticas específicas para as mulheres, agregadas com políticas abrangentes no plano da redistribuição dos recursos e da riqueza. Implica questionar, reinventar e fabricar um conceito de justiça social que, entre outros pressupostos, seja feminista. Tudo aquilo que o governo PS não faz. Toda uma alternativa programática que o pensamento das esquerdas à esquerda de Sócrates necessita encetar a construir.

Natasha Nunes

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.