Hoje é o dia criar PDF versão para impressão
29-Mai-2009

Cecília HonórioHoje é dia para mais uma grande manifestação contra a desfiguração da escola pública. É dia para professores e professoras e para todos/as os/as que sentem na pele que as políticas do governo PS nos deixaram uma escola menos democrática e mais autoritária, menos escola e mais empresa, menos pública e mais privatista, fazerem as ruas.

Hoje é o dia, e pelas melhores razões. Deixo-vos apenas duas.

1. Está aí o final do ano lectivo e o calendário aperta, mas Sócrates e Maria de Lurdes Rodrigues não podem ficar com corda até às legislativas para alardear que foram "modernos" e que a reforma triunfou.

Se deixarmos, eles vão, incansavelmente, repetir que foram "modernos" porque dividiram a carreira docente entre professores de primeira e de segunda. Nós lá estaremos para repetir que esta divisão não faz sentido, que é arbitrária e que, ainda por cima, foi feita da forma mais incompetente que tinham à mão.

E se os deixarmos, eles irão, quais heróis da modernidade, martelar que avaliaram professores pela primeira vez na história de Portugal. E nós vamos continuar a dizer e a mostrar que esta avaliação é um pesadelo burocrático e uma fantochada.

E se os deixarmos, vão papaguear que foram modernos, porque meteram directores nas escolas, porque precarizaram professores e despacharam os mais experientes com reformas miseráveis. E nós não vamos deixar. E lá estaremos, ainda, para lhes mostrar que a gestão empresarial das escolas nada acrescenta à sua vocação pública.

E com o "ensejo reformista" ao rubro, ainda vão pedir o voto pelo "bem" que fizeram aos alunos e alunas. E nós sabemos que, por mais que o profissionalismo de professores e professoras tenha dado tudo para os poupar aos filmes de terror do Ministério da Educação, é mentira, que o mal-estar, o cansaço e a desmotivação nas escolas ganham lastro em cada dia que passa.

2. Porque eles têm medo. O governo tem medo das manifestações sobre o calendário eleitoral, tem medo da unidade de professores e professoras, da responsabilidade e da coragem que vieram de todos os lados, que fizeram movimentos e responsáveis de opinião assinar apelos conjuntos, que fizeram os sindicatos assumir o seu papel.

Eles têm medo, e é por isso que, depois de quatro anos de autoritarismo e arrogância, depois de terem escavacado a escola pública, recuam. É esta a hipocrisia do governo PS e é esta a razão que o fez recuar na questão dos vínculos.

Hoje é dia para mostrar que nem este governo, nem esta ministra, nem estas políticas passarão. É um dos dias mais importantes da luta, e onde nos vamos encontrar, com tudo o que temos para mudar.

Cecília Honório

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.