A agenda Moussavi criar PDF versão para impressão
18-Jun-2009
Mir Hussein MoussaviUm resumo do programa apresentado por Mir Hussein Moussavi durante a campanha eleitoral. Artigo de Tara Mahtafar, do Tehran Bureau.

Mir Hussein Moussavi apelidou a sua futura administração de "Governo da esperança" (dolat-e omid). Numa entrevista de televisão, ele convidou os eleitores a estudar a brochura de cem páginas que detalha as suas políticas, em formato impresso ou electrónico. Eis alguns destaques programáticos da agenda Moussavi:

Economia

Políticas:

- Transparência dos contratos petrolíferos e dos rendimentos para combater a extorsão e a corrupção;

- Expansão do sector privado e criação de sindicatos de trabalhadores;

- Afastar-se de uma economia baseada no petróleo.

Programas:

- Transformação da indústria petrolífera num motor do desenvolvimento económico;

- Redução da pobreza, de acordo com o artigo 33 da Constituição;

- Revisão orçamentária para minimizar o desperdício de gastos governamentais;

- Modificação dos modelos de consumo de energia;

- Combate à hiperinflação e à excessiva liquidez.

O texto desenvolve a sua política diplomática externa e programas em outras áreas, incluindo o sistema educativo, transporte e logística, segurança social, serviços de saúde, conservação ambiental, arte e cultura, e direitos das mulheres.

Uma parte do programa que Moussavi ardentemente defendeu em cada discurso é o "e-governo", explicado da seguinte forma:

- Fornecer acesso telefónico à Internet em todo o país;

- Aumentar a largura de banda da Internet banda-larga para os utilizadores privados;

- Revisão da política de filtragem para preservar as liberdades de expressão e de imprensa;

- Expansão da economia baseada no conhecimento, apoiando negócios tecnológicos e iniciativas sociais;

- Desenvolvimento dos serviços governamentais online para aumentar a eficiência e a comodidade.

Num apêndice, o candidato reformista incluiu uma carta de direitos civis, uma declaração sobre os direitos das minorias étnicas e religiosas, e um programa "ponte" para a diáspora iraniana - todas iniciativas inéditas no discurso político de qualquer candidato presidencial nos 30 anos de história da República Islâmica.

A "onda verde" nascida na base da campanha de Moussavi, nas palavras de um analista, tornou-se numa "enchente verde" - graças às campanhas de rua e da ciberesfera, orquestrada por uma base enérgica, jovem e hábil nas novas tecnologias e pelos esforços que atravessam todo o espectro demográfico: urbano e rural, privilegiado e pobre, grupos étnicos, mulheres - estendendo-se até à brigada jovem pró-linha-dura basij.

10/6/2009

Tradução de Luis Leiria

{easycomments}

 
Artigo seguinte >
tit_todosdosiers.png
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.