AR condena golpe nas Honduras criar PDF versão para impressão
03-Jul-2009
rosto pintado com as cores da bandeira das HondurasA Assembleia da República aprovou por unanimidade um voto proposto pelo Bloco de Esquerda de condenação do golpe de estado nas Honduras e que se associa à exigência da OEA para o regresso imediato do presidente às funções para as quais foi democraticamente eleito. A AR decidiu também apoiar "os esforços para garantir a reposição da legalidade democrática nas Honduras. "

 

O voto recorda que "o golpe de estado de 28 de Junho nas Honduras afastou do país Zelaya Rosales, o seu presidente eleito democraticamente. Apesar da total ilegitimidade do golpe e das manifestações a favor da reposição da legalidade democrática, os golpistas têm-se recusado a devolver o poder ao presidente, e ameaçam-no com a prisão caso tente regressar às Honduras. "

O documento cita a reacção da comunidade internacional em apoio ao presidente eleito e a exigência da Organização dos Estados Americanos para "a restituição imediata, segura e incondicional do presidente". Por outro lado, os golpistas fizeram aprovar medidas que põem em causa os direitos cívicos e democráticos nas Honduras e que "equivalem a um Estado de sítio, incluindo detenções sem acusação por tempo indeterminado, o fim dos direitos de livre circulação e inviolabilidade do domicílio, ou os de manifestação e reunião. "

Um voto semelhante do PCP também foi aprovado, com a abstenção do PSD e do CDS.

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
tit_todosdosiers.png
© 2020 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.