Declaração de Cavaco foi “deveras lamentável”, diz Fazenda criar PDF versão para impressão
29-Set-2009
Cavaco Silva agrava artificialmente querela institucional, considera o Bloco de Esquerda - Foto da LusaComentando a declaração de Cavaco Silva ao país, o deputado Luís Fazenda do Bloco de Esquerda considerou-a "ambígua", que "agrava artificialmente a querela institucional" e é "deveras lamentável no actual período político e no início de uma outra campanha eleitoral". Fazenda afirmou ainda que "não se compreende porque é que mais cedo [Cavaco Silva] não tomou as devidas medidas junto das autoridades competentes", se tinha dúvidas sobre a segurança do seu sistema informático.


Na comunicação que fez ao país, Cavaco Silva acusou o PS de o ter tentado colar ao PSD e de ter procurado desviar as atenções no debate eleitoral. O Presidente da República disse também que esteve, nesta Terça feira, reunido com "entidades" ligadas à "área da segurança" e que concluiu que o sistema informático da presidência tem "vulnerabilidades".

Luís Fazenda considerou que "esta querela entre instituições, que hoje tem aqui um ponto de agravamento, é totalmente artificial ao país" e declarou que Portugal "procura soluções e políticas que o possam tirar da crise e não factores de agravamento entre a Presidência da República e o Governo acerca de suspeições".

"Se o Presidente da República pretendeu fazer um desmentido em relação às notícias que atribuíam a Belém a origem de notícias acerca das escutas não se percebe porque é que não o fez antes, devia tê-lo feito e não deixado o país em suspenso durante uma campanha eleitoral, mas de qualquer modo faz um desmentido com uma enorme ambiguidade", acrescentou o deputado do Bloco de Esquerda.

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Participe
© 2020 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.