Mota-Engil bate recordes de valorização, catapultada pela vitória do PS criar PDF versão para impressão
13-Out-2009
Jorge Coelho com Antonio Mota depois da Assembleia Geral  da Mota-Engil. ESTELA SILVA/LUSAA Mota-Engil, empresa de construção presidida pelo ex-dirigente socialista Jorge Coelho, teve a maior valorização bolsista entre as maiores 151 construtoras de todo o mundo. O resultado tem várias explicações, mas a mais importante é a vitória do Partido Socialista nas legislativas.

Só no último mês, a Mota-Engil valorizou-se 29%. Desde Agosto, os ganhos foram 50%. Em meados de Setembro, quando as sondagens já apontavam para a vitória do PS, Jorge Coelho disse que a sua empresa "devia ganhar mais obras, era justo."

Segundo o estudo feito pelo Jornal de Negócios, todas as construtoras portuguesas se beneficiaram: no último mês, a Soares da Costa avançou 15% e a Teixeira Duarte 10,7%. Mas, no mesmo período, a Mota-Engil valorizou-se 29%; e só neste mês de Outubro a subida foi de 15,6%, o que corresponde a 121,3 milhões de euros.

No último mês, a Mota-Engil foi a construtora que mais subiu no índice Bloomberg World Engineering & Construction, que compreende 151 empresas de construção em todo o mundo.

O motivo principal desta valorização, afirmam diversos analistas, é a vitória do PS nas legislativas, o que leva as obras públicas "a serem vistas com melhores olhos, visto que o partido que venceu as legislativas é mais propenso a investimentos, como o TGV."

Outro factor foi o acordo a que o Estado chegou com as concessionárias das três Scut (auto-estradas sem custos para o utilizador) que vão passar a ter portagens, para alterar os contratos em vigor. A medida foi publicada no boletim informativo da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças.

Em Setembro, em entrevista ao semanário Sol, Jorge Coelho disse que a Mota-Engil "Devia ganhar mais [obras], era justo. Somos líderes do mercado, é normal termos mais obras do que os outros", afirmou.

Leia também:

Estado e concessionárias impõem portagens na Scut

Mário Lino tropeça nas “derrapagens” das auto-estradas 

Contentores: Advogados da Mota Engil deram parecer decisivo 

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Participe
© 2020 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.