Manifesto de professores: "A escola não pode esperar mais" criar PDF versão para impressão
21-Out-2009
Manifestação de professores de Maio de 2009. Foto de Paulete MatosOs principais blogues e movimentos de professores divulgaram um manifesto em que alertam para a possibilidade de o ambiente crispado e negativo que persiste nas escolas se agudizar nas próximas semanas, já que por lei é preciso fixar o calendário da avaliação docente para o actual ano lectivo. O manifesto afirma que "é urgente que a Assembleia da República decida sem demoras parar já com as principais medidas que desestabilizaram a Educação".

O manifesto é subscrito pelos blogues: A Educação do Meu Umbigo (Paulo Guinote), ProfAvaliação (Ramiro Marques), Correntes (Paulo Prudêncio), (Re)Flexões (Francisco Santos), Outròólhar (Miguel Pinto), O Estado da Educação (Mário Carneiro), O Cartel (Goretti Moreira), Octávio V Gonçalves (Octávio Gonçalves), Educação SA (Reitor); e pelos movimentos: APEDE (Associação de Professores em Defesa do Ensino), MUP (Movimento Mobilização e Unidade dos Professores), PROmova (Movimento de Valorização dos Professores), MEP (Movimento Escola Pública).

Leia-o aqui.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Participe
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.