Ataque em Bagdad mata 132 pessoas criar PDF versão para impressão
25-Out-2009
Os dois carros-bomba fizeram centenas de feridos (foto Mohammed Jalil/Lusa)Pelo menos 132 pessoas morreram e 512 ficaram feridas este domingo devido à explosão de dois carros armadilhados no centro de Bagdad. É o atentado mais mortífero no Iraque desde Agosto de 2007. Fontes policiais iraquianas disseram que os carros-bomba rebentaram em simultâneo em frente ao edifício do Governo local de Bagdad e junto ao Ministério da Justiça.

 

Ambos os lugares estão na “Zona Verde”, zona de segurança máxima onde se situam as embaixadas dos EUA e do Reino Unido e vários edifícios governamentais.

A explosão provocou incêndio de carros estacionados e muitos danos nos edifícios circundantes

Várias ambulâncias e até carros particulares foram requisitados para transportar feridos até aos hospitais mais próximos.

Estes ataques ocorreram no mesmo dia em que o Comité Político da Segurança Nacional se reúne para avaliação da reforma da lei eleitoral, assunto que está a ser discutido nos últimos dias pelos diferentes grupos políticos.

As primeiras investigações apontam como responsáveis pelo atentado uma célula iraquiana da rede terrorista Al Qaeda. Outras opiniões têm atribuído o atentado a membros do antigo partido de Sadam Hussein (O Baaz).

O que é certo é que se trata do mais sangrento atentado no país desde 14 de Agosto de 2007, dia em que vários camiões bomba mataram mais de 400 pessoas. A 19 de Agosto de 2009 houve outra série de atentados contra edifícios oficiais, também em Bagdad, que provocou uma centena de vítimas mortais.

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Participe
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.