Conquistas dos homossexuais criar PDF versão para impressão
22-Dez-2006
casamento-gayO ano de 2006 assinalou novas conquistas do movimento homossexual em todo o mundo. A mais importante foi a legalização do casamento homossexual na África do Sul, o primeiro país africano a fazê-lo. A lei entrou em vigor em 30 de Novembro, depois de ter sido aprovada no dia 14 do mesmo mês. A homossexualidade fora proibida nos tempos do Apartheid, o que levou muitos gays e lésbicas a lutar lado a lado com o Congresso Nacional Africano contra o regime racista. O respeito aos direitos homossexuais já faz assim parte da tradição histórica do país. Mesmo assim, a aprovação não foi fácil, e o CNA teve de impor a disciplina partidária a muitos deputados que argumentavam ser uma questão de consciência.
Ver vídeos
Antes, a 21 de Abril, a Bélgica aprovou uma lei autorizando a adopção por casais homossexuais, numa votação apertada no Senado (34 a favor, 33 contra e duas abstenções). O casamento homossexual já está em vigor na Bélgica desde 2003.
A ofensiva contra os direitos homossexuais, em contrapartida, marcou passo. Nos Estados Unidos, o Senado voltou a bloquear uma proposta de proibição do casamento homossexual, defendida pela direita religiosa e pelo presidente George W. Bush. Um único estado autoriza os casamentos homossexuais nos EUA: o Massachusetts. O Vaticano também continuou a mobilizar-se. Numa visita a Valência, o Papa Bento XVI reafirmou a posição da Igreja católica contra o casamento gay. O cardeal americano William Nevada, novo prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, na mesma cidade, chegou a fazer um apelo à desobediência civil contra os casamentos de pessoas do mesmo sexo, num país onde o casamento de homossexuais foi aprovado em 30 de Junho de 2005.

Vídeos

À esquerda, um dos primeiros casamentos de homossexuais da África do Sul; à direita, "quando falamos de casamento, falamos de amor, não de discriminação".

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Participe
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.