Liberdade de expressão julgada em Madrid criar PDF versão para impressão
16-Dez-2009
O Egunkaria foi encerrado por ordem do tribunal em 2003Os responsáveis do antigo diário basco "Egunkaria" estão a ser julgados, apesar da Procuradoria ter retirado as acusações de ligações à ETA.

 

O "Egunkaria" foi encerrado em 2003 por ordem do juíz Juan del Olmo, que acusava o diário de integrar o aparelho da ETA. Apesar das manifestações em defesa da liberdade de expressão e da recusa dos visados em aceitar as acusações de que eram alvo, dois ex-directores e três ex-membros do conselho de administração foram mesmo parar ao banco dos réus.

"Vamos com a cabeça bem levantada pelo compromisso que temos com o euskera (a língua basca), com o jornalismo em euskera, com a nossa cultura, o nosso país, embora um dia nos tenham levado presos por isso e agora vão julgar-nos pelo mesmo", afirmaram em comunicado os cinco acusados: Martxelo Otamendi, Xabier Oleaga, Juan María Torrealdai, Txema Auzmendi e Iñaki Uria.

Quase sete anos após o encerramento do então único diário publicado na língua basca, o procurador responsável pelo processo decidiu retirar todas as queixas por falta de provas. Este podia ser o fim do pesadelo para os acusados, se a Audiencia Nacional não tivesse decidido levá-los mesmo assim a julgamento com base numa acusação particular das associações AVT e Dignidade e Justiça, que pedem 12 a 14 anos de prisão para cada um dos réus.

Os acusados agradeceram o apoio recebido pela sociedade basca, tanto na altura do fecho do jornal como no início do julgamento, onde esta terça-feira estiveram presentes deputados do PNV, Aralar, EA e ERC, e os dirigentes das centrais sindicais ELA e LAB, todos convergindo na análise de que ali se está a promover "um atentado contra a liberdade de expressão". No próximo sábado realiza-se em Bilbau uma manifestação sob o lema "Egunkaria livre!"


{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Últimas Política
Últimas Sociedade
© 2017 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.