Enfermeiros fazem marcha lenta criar PDF versão para impressão
28-Jan-2010
 Enfermeiros manifestam-se em frente as instalações do Hospital Distrital de Santarém em protesto contra a discriminação salarial, 27 de Janeiro de 2010, em Santarém.PAULO CUNHA/LUSA
Acção de protesto decorre no segundo dia de greve. Proposta do ministério criou onda de indignação. Adesão entre 85% e 100%.


Centenas de enfermeiros do Grande Porto iniciaram na manhã desta quinta-feira uma marcha lenta em direcção ao hospital de S. João, em protesto contra a última proposta salarial do Ministério da Saúde.

Em declarações à Lusa, a dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses Fátima Monteiro disse que "são muitas centenas de participantes" nesta manifestação, e que "a luta que não vai parar enquanto a ministra da Saúde não recuar".

Fátima Monteiro afirma que "a proposta do ministério criou uma onda de indignação e revolta nos enfermeiros que vai ser visível nestes três dias de luta".

O sindicato afirma que no primeiro dia de greve houve uma adesão de 100% em 23 hospitais do país. "Todos os hospitais tiveram uma adesão entre 85 a 100 por cento, sendo que metade desse número teve uma adesão total", disse José Carlos Martins, secretário-geral do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP).

Os Hospitais de Abrantes, São José, Santa Cruz, Guarda, Covilhã, Leiria e Fundão são algumas das unidades em que a adesão à greve foi total, o mesmo acontecendo com o Instituto Português de Oncologia de Coimbra e do Porto.

Nas maternidades Júlio Dinis (Porto), Daniel Matos e Bissaya Barreto (Coimbra), a adesão também foi de 100%, enquanto na Alfredo da Costa (Lisboa), "rondou os 97%".

Estão convocadas cerca de 17 concentrações de enfermeiros em frente a hospitais, "por todo o país e ao longo do dia", com o objectivo de manifestar o descontentamento relativamente à proposta do governo de ingresso na carreira com um salário de 995 euros.

O secretário-geral do SEP disse ainda que os serviços mínimos estão assegurados nos hospitais com intervenções cirúrgicas urgentes, além de estarem igualmente garantidos nos serviços de internamento.

Leia também:

Enfermeiros iniciam greve de 3 dias 

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Blogosfera
Querido Hipermercado
(...) hoje fui visitar-te e aconteceu-me uma coisa que agora me faz escrever-te um postalinho. Já à saída, quando ia a pagar na caixa, perguntaram-me se não queria arredondar as contas para cima. Onde estavam X € e 73 cêntimos ficavam X+1 €. Estão perceber, não estão? "Porquê?" - perguntei eu. "Para ajudar a Madeira". (...)
Faz-nos um favor, acaba com isto, já te topámos, vai ser socialmente responsável à tua custa. Uns milhões a menos para ti é um quase nada para cada accionista e ainda tens uns descontos nos impostos.
Publicada por José M. Castro Caldas em Ladrões de bicicletas
Ver mais Blogosfera
Últimas Internacional
Últimas Política
tit_esquerda.png
Esquerda 40: Não tem que ser assim
Leia aqui o jornal "Esquerda"
Clique na imagem para aceder ao Esquerda 40 em pdf
Outros números do jornal Esquerda
Assinatura do Jornal Esquerda
Boletim Económico
Participe
Dois anos de Esquerda.Net
Deveria haver um bom motor de busca
[Continuamos a publicar os depoimentos dos leitores]
Visito o Esquerda.net 1 a 2 vezes por semana. Leio sobretudo notícias pouco ou nada cobertas pela imprensa corrente, artigos de opinião de alguns nomes que me interessam mais, às vezes os Sons da terra e podcasts sobre eventos do BE ou entrevistas, dependendo do tema.
A minha proposta é para todos os sites do BE: deveria haver um bom motor de busca (o do próprio software é muito débil e induz em erro) que permita pesquisas simples ou mais avançadas (booleanas, palavras adjacentes, por exemplo). O Copernic é um bom motor, freeware e creio que poderá ser usado como add-on neste software. É preciso testar e ver o resultado. À medida que crescer o fundo de notícias, precisamos cada vez mais de explorar a totalidade, retrospectivamente e, idealmente, independentemente do tipo de ficheiro que as suporte (texto, imagem, som). Seria um bom recurso de formação e difusão.

Paula Sequeiros, BE Porto



Educação em Debate
© 2017 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.