Manifestação juntou 15.000 enfermeiros criar PDF versão para impressão
29-Jan-2010
Manifestação dos enfermeiros - Foto da LusaA manifestação culminou a greve de três dias que teve níveis de adesão de cerca de 90%. Os enfermeiros estão dispostos a desenvolver novas e mais radicais formas de luta, em defesa das suas reivindicações.

José Carlos Martins, coordenador do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, considerou esta luta como a maior desde 1976.

Os enfermeiros aprovaram uma resolução para entregar no Ministério das Finanças, na qual se declaram "totalmente disponíveis e fortemente empenhados em desenvolver novas e mais radicais formas de luta" caso o Governo, no desenvolvimento deste processo negocial, "não se aproxime das propostas sindicais".

O coordenador do sindicato declarou à Lusa que os enfermeiros consideram "inadmissível que o Governo esteja a propor para a carreira especial dos enfermeiros e ao nível da remuneração de ingresso a manutenção dos actuais injustos 1020 euros até 2014 e 2015".

As cotas que limitam o acesso a apenas 10% destes profissionais ao topo da carreira é outro motivo de forte protesto. Os enfermeiros lutam ainda contra a precarização.

Os deputados do Bloco de Esquerda Francisco Louçã e João Semedo participaram na manifestação. À Lusa, Francisco Louçã disse: "São trabalhadores licenciados, muitos deles com mestrado ou com especialização, e o governo tem vindo a rejeitar que tenham a mesma plataforma salarial de todos os outros licenciados da função pública". O deputado bloquista disse ainda que o governo exige qualificações mas depois não as reconhece, "neste caso não é só uma questão de direito e de respeito, é uma questão de estrutura e da defesa dos utentes do Serviço Nacional de Saúde", acrescentou.

Leia notícias anteriores no esquerda.net:

Enfermeiros manifestam-se hoje em Lisboa

Enfermeiros fazem marcha lenta

Enfermeiros iniciam greve de 3 dias

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2017 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.