Que sentido faz para a Letónia ter a taxa de câmbio indexada ao euro criar PDF versão para impressão
19-Fev-2010

2lati_woody1778a.jpgA Letónia, que aspira entrar na Zona Euro, mantendo uma taxa de câmbio indexada à moeda única enfrenta uma crise de dimensões impressionantes: em dois anos o PIB caiu 25% e deverá cair mais 4%. Já teve de pedir ajuda ao FMI. A taxa de desemprego já vai nos 22%. Neste contexto, que sentido faz manter a taxa de câmbio indexada à moeda europeia? Nenhum, respondem dois economistas do centro de investigação norte-americano CEPR.
Resenha de e.conomia.info

Num recente artigo os economistas defendem que as políticas restritivas que estão a ser adoptadas, com o apoio do FMI, estão a levar a economia a uma recessão superior à que os EUA viveram nos anos 30. Apontam o exemplo argentino entre 1999 e 2002.

O que se passa na pequena economia do báltico que, em dois anos, já contraiu 25%? Como podem as políticas monetária e orçamental estar a ser altamente restritivas no meio de uma crise de tamanha dimensão? A resposta está na política de taxa de câmbio indexada ao euro, respondem os economistas em tom crítico.

Os economistas analisam a evolução da economia da Letónia em vários indicadores económicos e financeiros e as políticas que estão a ser adoptadas sob a égide do FMI e o apoio da EU. Recordam o que se passou na crise Argentina ente 1999 e 2002. Argumentam que a Letónia deveria desvalorizar a sua moeda.

Face ao risco de enfrentar uma crise de pagamentos a Letónia viu-se obrigada a pedir dinheiro ao FMI e a aceitar uma receita de ajustamento económico muito dura, com os objectivos de recuperar a credibilidade do país, de manter a indexação ao euro. As políticas orçamental e monetária estão por isso a ser pró-cíclicas Os economistas defendem que esta opção é um erro. Defendem uma desvalorização cambial controlada e propõem mecanismos para os fazer. O Estado e os bancos perderiam algum dinheiro, mas a população seria beneficiada.

O caso da Letónia dá pistas sobre o que provavelmente se estaria a passar em Portugal ou na Grécia, caso não fizessem parte da Zona Euro…

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
tit_todosdosiers.png
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.