Ricardo Araújo Pereira: mulheres que abortam não devem ser presas criar PDF versão para impressão
23-Jan-2007
ricardoO humorista Ricardo Araújo Pereira apresentou ontem o folheto dos “Jovens Pelo Sim”. Ricardo Araújo Pereira fez notar que este material de campanha e esclarecimento era um esforço de informar e tem a característica de não pretender “condenar as pessoas à perdição, à excomunhão e ao fogo eterno”. Na sede de campanha do movimento no Chiado, e perante uma sala cheia de jornalistas e de jovens, o humorista defendeu que as mulheres portuguesas têm o direito de não ser presas, nem condenadas, pela prática do aborto.
Veja notícia no telejornal da RTP-1 em Blocomotiva

Ricardo Araújo Pereira afirmou ir participar em outras iniciativas de campanha e que estava naquela “iniciativa séria” como cidadão. E, tal como a um engenheiro que se pronuncie sobre este assunto não se lhe pede que construa uma ponte, a ele não se lhe deve exigir que faça humor sobre o assunto. Os apoiantes do movimento “Jovens Pelo Sim” Rita Cruz e José Guilherme destacaram as muitas centenas de jovens que têm aderido à campanha do “Sim” e anunciaram um grande concerto de bandas que apoiam o “Sim” no referendo, para o próximo dia 3 de Fevereiro no Fórum Lisboa.
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Participe
© 2020 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.