Ota: PS rejeita estudo de alternativas criar PDF versão para impressão
04-Abr-2007
terrenos_otaO Partido Socialista recusou as propostas do Bloco de Esquerda e do PSD, que visavam a constituição de uma comissão para avaliar alternativas à localização e financiamento do novo aeroporto de Lisboa. Helena Pinto referiu-se às alternativas na margem sul, criticou a intenção de privatizar a ANA e questionou directamente o governo e o Partido Socialista: "Qual é o medo de debater esta questão abertamente? Qual é o medo que a Assembleia da República acompanhe o desenvolvimento daquela que será a maior obra pública dos próximos anos?"

Veja a intervenção de Helena Pinto em vídeo 

 

Os socialistas recusaram ontem a constituição de uma comissão de acompanhamento para monitorizar o processo de decisão sobre a nova localização e financiamento do novo aeroporto internacional de Lisboa, tendo toda a oposição votado a favor das propostas do Bloco de Esquerda e do PSD.

José Junqueiro desvalorizou ainda o estudo «de nove páginas» recentemente divulgado da autoria do professor do Instituto Superior Técnico José Manuel Viegas, que aponta para a existência de duas alternativas à Ota na margem sul do Tejo, Poceirão e Faias, classificando-o como um mero "artigo de opinião". A este respeito, o Bloco de Esquerda recomendava que se estudassem "todas as alternativas existentes na margem sul do Tejo que tenham confluência com a linha de Alta Velocidade de TGV de ligação de Lisboa a Madrid"

O BE considera que as opções políticas sobre grandes infra-estruturas "devem merecer debates nacionais aprofundados, de modo a que elas correspondam, de facto, a necessidades do País e também que as opções técnicas que as sustentam sejam compreendidas e devidamente fundamentadas". Helena Pinto, do BE, chamou ainda a atenção para o facto de ser necessário integrar o novo aeroporto na lógica das outras redes de infra-estruturas como sejam as referentes à rede ferroviária, as ligações portuárias e as próprias plataformas logísticas.

A deputada do Bloco de Esquerda exigiu ainda esclarecimentos sobre as formas "de financiamento da construção do novo aeroporto, nomeadamente os prazos e modalidades de privatização da ANA".

A posição da maioria socialista valeu críticas do PSD, com o vice-presidente da bancada social-democrata Pedro Duarte a classificá-la "como um acto da mais pura cobardia política".

«Têm medo de enfrentar a verdade, medo do debate. Querem dar este dado como adquirido, mas estão cada vez mais isolados a defender essa solução», disse Pedro Duarte, acusando a bancada socialista de querer «impor a lei da rolha» na Assembleia da República.

O Partido Socialista admitiu apenas a criação de uma comissão de acompanhamento do projecto da Ota "quando o processo de execução do novo aeroporto entrar em funcionamento".

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
tit_todosdosiers.png
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.