Sobre a suspensão do professor Charrua criar PDF versão para impressão
24-Mai-2007
cecilia_honorio.jpgA semana aqueceu com a suspensão do professor da Direcção Regional de Educação do Norte. O caso tornou-se exemplar: põe na ordem do dia o castigo antes da prova do crime e as metástases da suspeição, delação e perseguição. E se a licenciatura de Sócrates é dos assuntos mais glosados pelo humor frenético do ciberespaço, não há hoje falta de gente a pensar: "podia ter sido eu". O caso tem contornos estranhíssimos: nas primeiras declarações, a Directora Regional de Educação do Norte dedica-se à semântica (insulto não é comentário nem anedota), mas não evita o essencial: a necessidade de suspensão fundamenta-se na potencial "perturbação do funcionamento do serviço" (Público, 19 de Maio de 2007). Quer dizer, o funcionário diz umas coisas em privado, um chibo vai contar à Directora, a Directora, sindicalista do passado e hoje portadora da camisola da nomeação política, não hesita e suspende o funcionário para ele não lhe dar cabo do serviço. Não falta quem pense: "podia ter sido comigo".

O Bloco de Esquerda fez requerimento sobre este caso na 2.ª feira com base no evidente: com a informação disponível a coisa parece perseguição por delito de opinião. Exigia-se rapidez no esclarecimento mas, ao invés, o PS anuncia que não deixa a Ministra ir à Assembleia e a Ministra não aparece, mas põe no terreno um daqueles seus soturnos secretários de Estado a anunciar que o ME não dá pérolas aos pedidos de esclarecimento.

Já nem se evoca, como Jorge Miranda, que assunto desta suposta gravidade não é para a administração é para os tribunais e menos ainda que há quem ria da licenciatura do Primeiro-Ministro para não chorar das políticas do governo. A questão de fundo que está em jogo - e que não é de hoje mas ganha hoje novo fôlego com todas as manobras autoritárias do governo e a diabolização e trituração da função pública - é esta: a Directora Regional age como funcionária do partido do governo mas os funcionários públicos não são funcionários do partido do governo.

Cecília Honório

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2020 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.