A revolução russa passo a passo criar PDF versão para impressão
03-Nov-2007

Pintura da épocaA revolução de Outubro só foi possível depois de muitos esforços e sacrifícios da classe operária e dos camponeses, oprimidos e entregues à miséria durante o czarismo. A guerra foi sempre um elemento desencadeador de revoltas, tanto no ensaio geral de 1905 (durante a guerra Rússia-Japão) como na revolução de 1917 (participação da Rússia na primeira guerra mundial). O Esquerda.net apresenta aqui uma cronologia dos principais acontecimentos. 

 

1894-1917: Nicolau II, o último czar da Rússia

- Programa de industrialização intensiva (especialmente entre 1894-1901).

- Em 1895, criação da "União de Luta pela Emancipação da Classe Operária" (São Petersburgo).

- Em 1898, primeiro congresso do Partido Trabalhista Russo Social-Democrata.

- Em 1900, primeira edição do "Iskra", jornal dos social-democratas.

- Em 1903, segundo congresso do Partido Trabalhista Russo Social-Democrata (divisão entre mencheviques e bolcheviques). Esta divisão veio a aprofundar-se mais tarde, com os Bolcheviques a advogarem a ditadura do proletariado e a revolução socialista e os mencheviques a defenderem a chegada ao socialismo através do amadurecimento do capitalismo.

- Entre 1904-1905 Guerra contra o Japão visando ocupar a Manchúria Chinesa e a Coreia. Rússia é derrotada e entrega Ilha Sacalina aos japoneses. (Após a 2ªGuerra Mundial, Japão derrotado entrega Sacalina e Curilas à URSS).

1905

"Domingo Sangrento" - insatisfação popular leva a uma manifestação pacífica, violentamente reprimida pela polícia do Czar.
Greves, protestos e tumultos seguem-se ao "Domingo Sangrento", (massacre, em janeiro, de milhares de pessoas que marcharam até o Palácio de Inverno, lideradas pelo padre Gapon); promessa de uma constituição, feita pelo czar, em agosto; em outubro, greve geral e formação do Soviete Supremo de São Petersburgo; também em outubro, manifesto imperial autorizando eleições para a Duma (parlamento) Estatal; em dezembro, onda de repressão (atingindo camponeses, estudantes, operários...), com prisão e exílio dos membros do Soviete Supremo de São Petersburgo.


1906

O Czar permite a criação de uma Monarquia Constitucional Parlamentar. Instala-se a DUMA (Parlamento) com deputados originários das elites.  Agitação revolucionária popular cresce e impulsiona a formação dos SOVIETES (Conselhos de Trabalhadores).

Conflitos aumentam. Duma é dissolvida. Retorna a autocracia czarista como solução radical.

- Em 1910, surgem as primeiras exposições dos grupos modernistas "Valete de Ouros", em Moscovo (que inclui Larionovo, Goncharova, Kandinsky e Malevich) e "União da Juventude", em São Petersburgo. No mesmo ano, é publicada a primeira coletânea de poesia futurista russa, com textos de Elena Guro, Khlebnikov, Kamensky, David e Nikolai Burliuk.

- 1912-1916: período de forte influência, sobre o casal imperial, de G.Rasputin (assassinado em 1916).

- 1913: realização do Primeiro Congresso Russo de Futurismo.

- 1914: entrada da Rússia na Primeira Guerra Mundial. Maiakóvsky e malevich realizam cartazes de propaganda política (os "lubik").

- 1916 -1917 - Império Russo está militarmente arrasado e economicamente desorganizado, com 1,5 milhão de mortos.

2. O período 1917-1928: da Revolução de Fevereiro ao fim da Nova Política económica

1917

Fevereiro

- Revolução de Fevereiro, que derruba a monarquia imperial russa.

- Insurreição de Petrogrado (motins/ levantes por comida/ greves/ protestos contra a guerra e a autocracia mobilizando milhares de pessoas).

- Formação do Soviete de Petrogrado (devido aos esforços dos "mencheviques", dos socialistas-revolucionários, dos socialistas populistas e dos "trudovki"). Nos dias seguintes, será formado um governo provisório, após um acordo entre o Soviete e a Duma (que havia constituído um comitê provisório, em seguida transformado em governo provisório).

Março

É criada a República da Duma (Parlamento). Nicolau II abdica a favor do seu filho, Mikhail Aleksandrovich (que renunciou à coroa)

Abril

Retorno de Lenine à Rússia ("bolcheviques" defenderão a tomada imediata da terra pelo campesinato, o controle da indústria pelos trabalhadores, o fim da guerra, "todo o poder aos sovietes" e "paz, terra, pão"). Greves.

Formação de um governo de coligação com o partido da burguesia, com a participação de mencheviques e socialistas revolucionários. Comprometido com as potências aliadas, que constituíam os principais investidores capitalistas estrangeiros no país, o novo governo parlamentar manteve a Rússia na 1ª Guerra Mundial, não produzindo alterações na crise.

Maio

Chegada de Trotsky, retornando do exílio na América.

Crise no governo provisório, que é reorganizado. Kerensky torna-se ministro da Guerra (ordenará uma ofensiva que será um absoluto fracasso, com deserções em massa que ajudam a apoiar a propaganda bolchevista).

Maio/Junho

-Eleições municipais: vitória da ala mais moderada dos socialistas.

- Em junho é realizado o Primeiro Congresso dos Sovietes da Rússia.

Julho

- Levantamentos e protestos contra o governo provisório; penetração da propaganda bolchevique mostra-se visível.

- Novo governo, com Kerensky à frente (primeiro-ministro), restabelecerá a pena de morte (abolida nos primeiros dias da revolução) e postergará a convocação de uma assembleia constituinte, além de promover a perseguição aos bolcheviques (Lenine esconde-se na Finlândia e Trotsky, além de outros líderes, é preso).

Agosto

Tentativa de golpe da direita e extrema-direita, sob a liderança do general Kornilov; a tentativa fracassa.

Setembro

- Trotsky é eleito presidente do Soviete de Petrogrado. Em outubro, o Soviete cria o Comitê Militar Revolucionário, para defender a capital da contra-revolução (os bolcheviques tinham maioria no Comitê).

- Criação do "Proletkult" (Cultura Proletária), organização que defendia que a arte proletária só poderia ser realizada pelos proletários, rejeitando as manifestações artísticas do passado.

Outubro

- "Revolução de Outubro" ou "Bolchevique". Insurreição armada organizada pelos bolcheviques contra o governo; Trotsky à frente do Comitê Militar Revolucionário (trabalhadores, soldados e marinheiros armados tomam o Palácio de Inverno, onde estava instalado o Governo Provisório).

- Trotsky anuncia o fim do Governo Provisório; Kerensky escapa e vai para o exílio. Simultaneamente, é aberto o Segundo Congresso dos Sovietes (de 650 delegados, 390 eram bolcheviques). O próprio Congresso de Sovietes tornou-se a suprema instância do novo governo; as suas decisões deveriam ser executadas pelo Soviete dos Comissários do Povo, subordinado apenas ao Comitê Executivo Central do Congresso (cujos comissários exerciam papéis de ministros) e ao próprio Congresso. Lenine foi eleito presidente do Soviete dos Comissários do Povo; Trotsky e Stalin também se tornaram comissários desse Soviete.

- Em novembro, foram promulgados decretos sobre a paz, a terra (direito de propriedade privada da terra anulado para sempre; direito de todos os cidadãos cultivarem a terra), as nacionalidades (direito de auto-determinação, podendo-se separar da Rússia...) e o controle operário da produção. Os bolcheviques permitiram a eleição de uma assembleia constituinte, na qual não obtiveram maioria, e que acabaram por dissolver, em janeiro de 1918.

1918

- Março: Paz de Brest-Litovski. A Rússia cedeu os estados bálticos, a Finlândia, a Polônia e a Ucrânia.

- Maio/Junho: início da intervenção estrangeira e da guerra civil na Rússia. A guerra civil durou até 1920. De um lado estava o Exército vermelhocomposto por bolcheviques, defensores da revolução) e do outro o Exército Branco (todas as forças opostas à revolução). O Exército Vermelho vence a guerra. Durante a guerra civil, o Partido Bolchevique proibe a existência de facções e tendências internas.

- Julho: aprovação da primeira constituição da República Socialista, Federada e Soviética Russa. A família imperial do Czar é assassinada pelos bolcheviques

- No mesmo ano, é fundado o Departamento de Artes do Comissariado Popular para a Educação (que, de início, incorporou vários artistas de vanguarda).

1919

- Ruas e janelas são ocupadas pela arte gráfica política (ROSTAS), entre 1919 e 1921. Artistas como Malevich e Maiakóvsky estiveram directamente envolvidos.

- Dziga Vertov lança o manifesto "Nós", discutindo as relações entre palavra e imagem.

1920

- Agosto-outubro: encerramento da guerra com os "brancos" e da intervenção estrangeira.

1921

- Fevereiro: Insurreição de Kronstadt. O Soviete anarquista desta cidade faz uma série de exigências ao Governo bolchevique e recusa-se a participar no Exército Vermelho. Este esmaga a revolta. Mais tarde, Trotsky, comandante do Exército Vermelho na altura do esmagamento, considerou ter sido um erro.

- Março: adoção da Nova Política Económica (NEP), que procurava estimular a iniciativa privada e reactivar a economia.

- Em 1921, iniciam-se as purgas no partido bolchevique (preocupação com o perfil "moral" dos membros: expulsão dos arrivistas, alcoólatras, corruptos, etc.)

- Entre 1921 e 1922, o governo revolucionário toma medidas visando aumentar a produção no campo: substituição da política de requisições, no campo, por um imposto pago pelos camponeses in natura, ficando os mesmos camponeses livres para administrar o excedente da produção (estímulo ao comércio) - busca-se uma "aliança entre operários e camponeses"; estímulo aos investimentos estrangeiros. No período, estima-se que 5 milhões de pessoas tenham morrido de fome no interior das fronteiras do antigo Império Russo.

1922

- Formação da URSS (sua primeira constituição foi ratificada apenas em 1924, pouco depois da morte de Lenine).

- Stalin torna-se secretário-geral do Partido Comunista.

- É criada a Associação dos Artistas Revolucionários da Rússia, que defende o retorno ao figurativismo e a afirmação de uma espécie de realismo heróico que antecipa o "realismo socialista" oficialmente adotado nos anos 1930.

1923

- Maiakóvsky organiza o "Front de Esquerda das Artes", articulando Rodchenko, Stepanova, Lavinsky, Lyubov e Popova, entre outros. No mesmo ano, Maiakóvsky e Rodchenko abrem escritório de criação de produtos publicitários (embalagens, cartazes e demais impressos).

1924

- Morte de Lenine.

1925

- Trotsky é destituído do Comissariado de Guerra.

- Eisenstein filma "O Couraçado Potemkin".

1927

- Novembro: Trotsky é expulso do Partido Comunista (foi exilado no Casaquistão em 1928 e banido no ano seguinte. Assassinado no México em 1940, a mando de Stalin).

1928

- Queda da produção de grão e problemas na produção de matérias-primas industriais: setores do governo defendem medidas de emergência c(retornam temporariamente as "requisições", no campo, apoiadas nos destacamentos policiais).

- A NEP é abandonada: o Comitê Central decide implementar o primeiro "Plano Quinquenal" (que dará início à economia planeada). Stalin tentará transformar a URSS rapidamente de um país eminentemente agrário num país industrial e numa potência militar. Fim da idéia de "aliança" com os camponeses.

- "Processos das minas de Chakhty": um grupo de engenheiros é acusado de sabotagem (alguns são condenados e seis são fuzilados).



Fontes:

 
http://www.geocities.com/oficinadehistoria/contempcronorevrussa.htm

 http://www.rainhadapaz.g12.br/projetos/geografia/geoem/urss/urss_04.htm

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
tit_todosdosiers.png
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.