Camaleão ou condição? criar PDF versão para impressão
17-Ago-2006

victor_franco.jpgEm Julho de 2002, no parlamento, Vieira da Silva (VS) elogiou a proposta de Lei de Bases da Segurança Social do seu governo, PS, declarando que "foram estes os passos que permitiram que os riscos de dificuldades de financiamento do sistema previdencial pudessem ser afastados de forma clara para meados da década de 30 e, mesmo assim, com uma intensidade significativamente reduzida". De novo no governo, em 4 de Março de 2005, ao Jornal de Negócios, VS declara que "a Segurança Social está numa situação difícil e a relação entre receitas e despesas é das mais desfavoráveis que já vivemos". 

No debate parlamentar do Código de Trabalho, Janeiro de 2003, VS insurgiu-se contra "as normas defendidas pelos partidos do Governo PSD/CDS, quanto à vigência e sobrevigência das convenções colectivas de trabalho. mais um ataque à autonomia da negociação colectiva". No governo, Vieira da Silva recusou acabar com a caducidade das convenções colectivas imposta no Código.


Em 25 de Junho de 2004, em oposição, no parlamento, defendeu um aumento extraordinário do salário mínimo nacional. Agora, o seu governo executa políticas de contenção salarial com o argumento das "tendências inflacionistas".

Em artigo de página inteira publicado no Diário de Notícias, 14-08-06, VS chama o Estado social a debate. O mesmo que ele anda a destruir - em nome da sua defesa.

Propositadamente, VS esquece as propostas alternativas apresentadas pelo Bloco, pois elas permitem demonstrar que há receitas para mais direitos sociais, justos e necessários. VS quer manter o debate na mesma prisão em que a direita o quer: na diminuição crescente das despesas - ou seja, dos direitos.

Em nome do défice, da crise e da dinamização da economia poupam-se as poderosas elites económicas aos impostos, diminui-se a taxação de lucros fabulosos - reduzem-se as receitas do Estado. Com menos receitas corta-se nas despesas - ou seja nos direitos. Por isso, a luta ideológica por "Mais Estado Social" está no centro da política de hoje.

Camaleão ou condição? Ao leitor a conclusão.

 
Artigo seguinte >
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.