Do Kosovo, à Córsega, País Basco, Porto Rico... criar PDF versão para impressão
19-Fev-2008
Álvaro ArranjaUma total ausência de princípios caracteriza o mundo dominado pelo império americano. O Kosovo é o último exemplo...
No mundo abundam os exemplos de territórios onde existem povos com língua, cultura e tradições históricas autónomas, aos quais é negado o direito à autodeterminação e à independência.

Aqui ao lado temos o País Basco, a  Catalunha ou a Galiza. A França de Sarko, que se apressou a reconhecer o Kosovo, nega à Córsega o direito à independência. O mesmo podemos dizer da Inglaterra, quanto à Escócia ou ao País de Gales. Da Turquia, entusiástico apoiante dos kosovares, mas que exerce feroz opressão sobre o povo curdo e o seu direito à independência. Ou dos Estados Unidos que negam o direito à independência reclamado pelos porto-riquenhos.

Os kosovares não têm nenhuma destas características... São albaneses como os que vivem na Albânia, sem língua, cultura ou tradições distintas.

Imaginemos que no último século, tinha existido uma forte imigração espanhola para a zona de Guimarães. Hoje eram a maioria e proclamavam a independência... Passa-se algo de semelhante no Kosovo!

Para os sérvios o Kosovo é o seu "berço da nacionalidade", o local onde situam a origem medieval do estado sérvio, apesar da forte emigraçao albanesa se ter tornado maioritária naquele território.

Muitas vozes afirmam ser o Kosovo um estado que só irá sobreviver com ajudas de milhões de euros da União Europeia, já que não possui infra-estruturas básicas e está dominado por mafiosos e traficantes.

Assistimos a mais um capítulo do sangrento desmantelamento da ex-Jugoslávia, símbolo da incapacidade europeia para encontrar uma política autónoma, mesmo para as questões bem próximas das suas fronteiras.

Os cidadãos europeus, mais uma vez, irão pagar pela política de total seguidismo em relação aos Estados Unidos prosseguida pela maioria dos governos da Europa.

A União Europeia continua a demonstrar que não tem qualquer posição política própria, limitando-se a pagar e a fornecer tropas, de acordo com os desígnios americanos, do Kosovo ao Afeganistão...

Álvaro Arranja

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.