Refugiados: duplicam pedidos de asilo aos países industrializados criar PDF versão para impressão
20-Mar-2008
Mãe iraquiana e quatro filhos, refugiados na Síria. Foto de catholicrf, FlickRO número de iraquianos que procuram asilo político nos países industrializados quase duplicou no ano passado, revertendo a tendência de queda registada nos últimos cinco anos, revelou um relatório da Organização das Nações Unidas divulgado recentemente. Mais de 45 mil iraquianos pediram asilo em 43 países industrializados em 2007 - 98% acima dos quase 23 mil registrados no ano anterior. Calcula-se que 4,5 milhões de iraquianos foram deslocadas pela guerra internamente ou refugiaram-se nos países vizinhos.


O Iraque é hoje o principal país de origem de solicitantes de asilo nos países industrializados. Os próximos na lista são Rússia (18,7 mil, a maioria da Chechénia), China (17,1 mil), Sérvia (15,3 mil) e Paquistão (14,2 mil).

Mas os iraquianos nos países industrializados são apenas 1% dos cerca de 4,5 milhões de pessoas deslocadas pela guerra internamente e nos países vizinhos. Entre estes, estão cerca de 2 milhões de iraquianos que cruzaram as fronteiras de países como a Síria e a Jordânia, não incluídos neste levantamento.

A situação iraquiana tem semelhanças com o que ocorre na Colômbia, país americano que no ano passado enviou mais pedidos de asilo para os países industrializados: 6,5 mil ou 7% a mais que no ano anterior.

Mas o número de colombianos com necessidade de protecção é muito maior nos países vizinhos: 250 mil no Equador e 200 mil na Venezuela. Há ainda 20 mil no Brasil.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
tit_todosdosiers.png
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.