Institucionalizar a falta de inocência criar PDF versão para impressão
14-Mai-2008
marco_marques.jpgAo ignorar os jovens do BE, e respondendo a isto com a sua forma habitual, o silêncio, o PR está a dar-nos uma aula também de democracia, como já deu há umas semanas atrás aquando da visita à Madeira, ou mais recentemente no caso do Tratado de Lisboa. Escondendo-se por detrás de uma suposta regra que legitima a existência de jovens ligados a um partido político, o PR não convida o BE porque desconhece a diversidade política e porque não a quer conhecer.

O Professor Cavaco Silva, actual Presidente da República Portuguesa, anda preocupado com a falta de politização dos jovens portugueses. Já o disse na abertura da feira agrícola OviBeja depois de ficar preocupado com um estudo sobre os jovens e a política, e, disse-o aos jovens que amavelmente convidou para reflectir sobre este problema da sociedade. O senhor professor convidou todas as juventudes partidárias, excepto a do Bloco de Esquerda, e deu uma aula de política à juventude portuguesa.

O que este estudo vem dizer é que os jovens estão desligados da política institucional e desconhecem factos importantes relativos a acontecimentos políticos, mas, querem participar e participam em causas em que acreditam e que os motivem para isso. É claro que muitos destes movimentos não estão espartilhados pelos vícios das instituições, organização vertical, estatutos rígidos, dificuldade em propor algo de novo, etc. Baseiam-se sim na força da juventude, na cooperação, na discussão sem peias, na criatividade e na produção de novas formas de intervir.

Ao ignorar os jovens do BE, e respondendo a isto com a sua forma habitual, o silêncio, o PR está a dar-nos uma aula também de democracia, como já deu há umas semanas atrás aquando da visita à Madeira, ou mais recentemente no caso do Tratado de Lisboa. Escondendo-se por detrás de uma suposta regra que legitima a existência de jovens ligados a um partido político, o PR não convida o BE porque desconhece a diversidade política e porque não a quer conhecer. Desconhece a sociedade como um sujeito político que se junta, jovens e adultos, para discutir e decidir sobre coisas que afectam toda a gente. Desconhece qualquer tipo de organização que não esteja espartilhada segundo os códigos normais da política institucional. Desconhece os jovens.

Parece-me que o professor Cavaco Silva precisa de aprender com os jovens, não falo dos jovens do BE, mas de todos os jovens, e parece que começa de forma errada ao institucionalizar a sua falta de inocência.

Marco Marques

 
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.