Cronologia criar PDF versão para impressão
22-Ago-2008
Tanques em Praga1968 foi um ano intenso: a guerra do Vietname mobilizava exércitos de combatentes e uma opinião pública quase planetária; em França, o mês de Maio assinalaria a criação de uma frente ampla de estudantes e operários na contestação da exploração capitalista, Israel e o Líbano envolveram-se num aceso conflito, Marcelo Caetano Caetano substituiu Salazar. E a Humanidade conseguiu colocar uma nave na órbita da lua. Em Agosto, os tanques soviéticos irrompiam em Praga para pôr fim aos ímpetos reformistas do Socialismo de Rosto Humano proposto por Alexander Dubcek. Fica uma breve cronologia dos acontecimentos de Praga.


1968


5 de Janeiro - Alexander Dubcek assume a liderança do Partido Comunista da Checoslováquia


8 de Março - estudantes polacos protestam em Varsóvia, cantando "Abaixo a censura" e "Viva a Checoslováquia"


13 de Março - a censura é revogada na Checoslováquia


5 de Abril - apresentação pública das propostas reformistas dos intelectuais comunistas


15 de Abril - Primavera traz renovação política à Checoslováquia


Junho - O documento "Duas Mil Palavras" foi publicado na Liternární Listy (Gazeta Literária), escrito por Ludvík Vaculík e assinado por personalidades de todos sectores sociais, pedindo a Dubcek que acelerasse o processo de abertura política.


20 de Julho - Os líderes checoslovacos em Praga rejeitam a convocatória soviética para uma conferência em Moscovo.


16 de Agosto - o Bureau Político do Comité Central do Partido Comunista da União Soviética aprova o envio de tropas do Pacto de Varsóvia para "repor a ordem" na Checoslováquia. Entre Março e Agosto, realizaram-se conversações entre Moscovo e os dirigentes da Checoslováquia e dos países do Tratado de Varsóvia, a fim de definir o rumo a tomar.


21 de Agosto 200 mil soldados e 5 mil tanques do Pacto de Varsóvia invadiram a Checoslováquia. Tanques soviéticos entram em Praga. Dubcek é detido e transportado para Moscovo.


22 de Agosto - Os checoslovacos, revoltados, respondem com armas e pedaços de pau.


23 de Agosto - O presidente checoslovaco Svoboda desloca-se à União Soviética para conversações. Greve geral na Checoslováquia


26 de Agosto - Publicação do "decálogo da não cooperação": não sei, não conheço, não direi, não tenho, não sei fazer, não darei, não posso, não irei, não ensinarei, não farei!


1 de Setembro - Partido Comunista checoslovaco desafia a URSS e admite líderes liberais


10 de Setembro - Governo checoslovaco legisla garantindo a protecção aos direitos individuais


13 de Setembro - Os checoslovacos cedem e Dubcek renuncia.


4 de Outubro - Soviéticos ficam na Checoslováquia


7 de Novembro - Multidão queima a bandeira soviética e enfrenta a polícia em Praga


17 de Novembro - Estudantes ocupam edifícios da universidade de Praga em apoio a reformas progressistas.


1969


16 de Janeiro - Jan Palach ateia fogo ao próprio corpo na Praça Venceslau em Praga


Abril - Dubcek é substituído à frente do partido por Gustav Husak


1974


Carta aberta assinada por Alexander Dubcek e dirigida à Assembleia Federal ratifica os postulados democráticos de 1968, critica as posições políticas do Partido e denuncia os abusos de poder do primeiro secretário Husak.


1977


Janeiro - 243 checos, entre eles Václav Havel, assinaram a Carta 77, que criticava o governo por falhar na implementação dos direitos humanos e não cumprir o Acordo de Helsínquia assinado pela Checoslováquia em 1975. O Governo reagiu com repressão e condenou alguns do subscritores a prisão.


1989


17 de Novembro de 1989 - Revolução de Veludo.


1990


Junho - primeiras eleições democráticas; Václav Havel foi eleito presidente da república.


1993

28 de Outubro e 17 de Novembro - Independência da República Checa e da Eslováquia


2004


1 de Maio - República Checa e Eslováquia aderem à União Europeia e à Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO)


 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
tit_todosdosiers.png
© 2020 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.