O desprezo criar PDF versão para impressão
07-Jul-2008
João Teixeira LopesA Europa definha às mãos das suas élites. Vorazes, por um lado, sacrificam direitos, liberdades e garantias aos interesses e ganhos imediatos (sacrificando todos os parâmetros da sustentabilidade). Sem ética, regridem mais de um século e reinstauram semanas de trabalho superiores a 60 horas.

Incapazes da solidariedade e sem memória histórica (quantas as diásporas de povos europeus; quantas não continuam ainda, como a dos portugueses, 30 mil todos os anos a abandonarem o país?) impõem a directiva do retorno. Arrogantes e autoritárias, aliam-se aos tecnocratas palacianos, espécie de casta inferior dessas élites que se julgam plenipotenciárias e varrem todos os obstáculos que os povos levantam à avassaladora maré da sua vontade (impedem-nos de votar em referendo sobre o Tratado Europeu; desprezam e amesquinham quem se manifesta contra; usam a chantagem sem pudor para amedrontarem os decentes).

Hoje a Europa vive no limiar de um novo autoritarismo, com as direitas e alguns partidos socialistas, como o nosso, a colocarem em causa as bases mínimas do contrato social. Pior, ainda, é o populismo desenfreado (contra os pobres, os imigrantes, os ciganos...), cobertura que permite colher apoio junto de massas desesperadas, divididas e depauperadas para as investidas dos poderosos contra o Estado-providência e tudo o que se coloque entre eles e a necessidade de acumulação - o que se volta, desde logo, contra as massas que os apoiam...

Uma nova estética mass-mediática; uma nova imagem do homem público; tecnologias de vigilância e instrumentos jurídicos de repressão marcam a viragem para a extrema-direita em países como a França e a Itália, ao invés da antiga «rotatividade e alternância».

O desprezo por nós é talvez o mote para o cair da máscara. Ao revelarem-se, revelam todo um projecto. Nessa cristalina altura, que já está em curso, chegará a nossa vez.

João Teixeira Lopes

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.