Os manuais escolares ou o inovador "Magalhães"? criar PDF versão para impressão
16-Set-2008
Daniel BernardinoO mês Setembro é o início do novo ano lectivo para muitas crianças, jovens e adultos pelo regresso ou iniciação à escola. Começa assim um novo ciclo com muitas preocupações para que tudo decorra da melhor forma possível, seja para alunos ou para pais.

As preocupações dos pais são que os filhos consigam ter os manuais escolares necessários para a sua actividade escolar, ao longo de todo o ano. Muitos pais recorrem a sistemas de apoio, para que os seus filhos tenham possibilidade de estar em pé de igualdade com todos os seus colegas de escola.

Perante estas dificuldades, que não são novidade, vamos assistindo ao desespero das famílias para adquirir os manuais escolares, pela cada vez menor capacidade de poder de compra. Os manuais rondam entre os 80 e 100 euros só nos alunos do primeiro ciclo, para todos os alunos em patamares superiores obviamente os valores são mais elevados.

Num país em que a educação necessita de cada vez mais incentivos para combater o insucesso escolar e de apoio às famílias são avançadas medidas, como aquela que o nosso primeiro - ministro defende e fez mesmo uma apresentação mediática do assunto. Falo do computador "Magalhães" para os alunos do primeiro ciclo, o qual poderá ser gratuito para os agregados familiares mais carenciados e para os restantes agregados familiares poderá ser adquirido até um valor máximo de 50 euros.

Esta iniciativa tenta fazer crer aos portugueses que as novas tecnologias deverão ter o seu primeiro contacto junto dos mais novos logo a partir do início de escolaridade, o que até se entende, mas para um país como Portugal em que as dificuldades orçamentais de cada família são sobejamente conhecidas, não seria mais útil e necessário apoiar as famílias na compra dos manuais escolares?

Certamente se, esta questão fosse colocada nas escolas, aos pais e encarregados de educação, a resposta de grande parte das famílias seria de aplaudir a iniciativa, ao invés de ter um computador, por mais útil que o mesmo seja a comparação da necessidade do computador ou do manual escolar faria a diferença nas famílias portuguesas.

Não será por acaso que muitas instituições bancárias oferecem créditos para aquisição dos manuais escolares. Afinal o negócio dos manuais escolares é apetecível!

Daniel Bernardino
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.