Novo Código de Trabalho! Tempo que nos consome o dinheiro que não se ganha! criar PDF versão para impressão
11-Nov-2008
Daniel BernardinoNos dias em que vivemos, no que respeita no direito ao trabalho, estarão conscientes aqueles que nos governam, da importância deste valor humano quando fazem propostas e votam leis laborais? Pois bem, parece-nos que não!

Quando o trabalhador não tem nada mais para dar que a sua força de trabalho estamos perante uma forma desigual entre forças de natureza humana, quando ombreamos com a força capitalista no que a esta matéria diz respeito.

Assim, num momento em que cada vez mais os trabalhadores em Portugal dependem dos seus salários como meio de subsistência, como é possível que seja aprovada legislação laboral que vai exactamente no sentido de se ganhar menos dinheiro, trocando-o por tempo em que se trabalham mais horas e não se ganha mais por isso!

Reduzem-nos a oportunidade de obter maior liquidez, pela força de trabalho, quando é necessário realizar trabalho suplementar, trocando-o por horas de descanso. Para compensar os baixos salários no nosso país, o governo opta por aprovar um "banco de horas" que vai no sentido de dar a oportunidade de ganhar em tempo em vez de dinheiro. Será que este tempo serve para fazer compras nos supermercados? Como gastamos o tempo sem dinheiro?

O trabalho extraordinário que é bastante desgastante para os trabalhadores deve ser pago como tal, pois além de retirar tempo da vida familiar e pessoal dos trabalhadores, diminui-lhes a qualidade de vida e desgasta-os no seu tempo de vida.

Estas são questões que tinham respostas também no século XIX, portanto, estamos perante uma regressão ao passado dos direitos dos trabalhadores e da sua qualidade de vida.

Questionamos quanto tempo é que o tempo tem para gastarmos o dinheiro que o tempo não nos dá, mas que o tempo nos consome em tempo sem dinheiro para o gastar. Estamos perante aquilo a que podemos chamar de um tempo sem dinheiro!

Daniel Bernardino

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.