Combustíveis: greves e protestos na Europa criar PDF versão para impressão
27-Mai-2008
Protesto camionistas britânicos. Foto EPA/NICK RAINCerca de 300 camionistas britânicos manifestaram-se em Londres, formando um longo cortejo e tocando as buzinas para exigir uma redução no imposto sobre produtos petrolíferos. Uma manifestação semelhante realizou-se em Cardiff com cem camiões. Em França, os pescadores bloquearam o depósito de combustíveis de Fos, perto de Marselha, e os acessos de auto-estrada ao porto de Dunquerque. Em Espanha, os pescadores da Catalunha. A subida dos preços dos combustíveis e dos alimentos marcou os noticiários durante alguns meses de 2008.

"O governo arrecada 60% do custo dos combustíveis em impostos", queixou-se um proprietário do sector dos transportes. "Os autocarros recebem quase tudo de volta em devoluções, e nós queríamos que o governo introduzisse uma devolução para ajudar os camionistas e impedir que estes fiquem sem trabalho".

Em França, os protestos dos profissionais da pesca já duram duas semanas. A auto-estrada que leva ao porto de Dunquerque foi cortada com barricadas de pneus incendiados.

Em Espanha, a iniciativa dos pescadores catalães antecipou um movimento de "amarre indefinido", a partir de sexta-feira, para apoiar uma manifestação convocada nesse dia para diante do Ministério do Meio Ambiente, Rural e Marinho em Madrid.

Leia também:

Cresce indignação contra os preços dos combustíveis

{easycomments}

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
tit_todosdosiers.png
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.