And the winner is… criar PDF versão para impressão
24-Dez-2008
Cristina AndradeAo longo do ano de 2008, o debate sobre os ‘falsos' recibos verdes prosseguiu o seu caminho. Alguns intervenientes destacaram-se, não necessariamente pela positiva. Jaime Gama, Vieira da Silva e Ricardo Gonçalves: eis os três vencedores de uma lista que poderia ser bem mais longa!

PRÉMIO: GROUND CONTROL TO MAJOR GAMA:

- Jaime Gama, Presidente da Assembleia da República Portuguesa

No dia 31 de Janeiro de 2008, o FERVE entregou na Assembleia da República uma petição solicitando a neutralização dos ‘falsos' recibos verdes. O texto da petição foi disponibilizado na página do FERVE, implicando que as pessoas o descarregassem, assinassem e enviassem por correio para um apartado criado para o efeito. Em dois meses, recolheram-se mais de seis mil assinaturas, provenientes de Portugal e do estrangeiro, das quais 5257 foram válidas.

A celeridade na recolha das assinaturas, bem como o envolvimento necessário para a recolha das mesmas, parece-nos ser uma inegável prova do descontentamento sentido bem como uma evidência da necessidade premente de intervenção face a esta realidade.

Esta petição foi entregue num audiência na Assembleia da República, na qual, além do FERVE, estiveram presentes os Precários Inflexíveis e o escritor José Luís Peixoto. Além de Jaime Gama, Presidente da Assembleia da República, deveria ter estado presente um representante da Comissão de Trabalho da Assembleia da República, visto ser a esta Comissão que a petição deveria baixar.

No entanto, para nossa estupefacção, a audiência contou com um representante da Comissão de Fiscalidade. Porquê? Porque na Presidência da Assembleia se pensou que ‘falsos' recibos verdes era ‘tipo' facturas falsas... ‘Tipo' fraude...

PRÉMIO: MAS ISSO TEM DATA PREVISTA?

- Vieira da Silva, Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social

No dia 28 de Abril, Vieira da Silva, esteve no programa ‘Prós e Contras' da RTP. Interpelado pelo FERVE sobre o que o Governo pretendia fazer acerca dos ‘falsos' recibos verdes na Administração Pública, o Ministro afirmou que "o Governo cumprirá com as suas obrigações, tal como já o fez no passado".

Oito meses volvidos sobre este epíteto televisivo, constatamos o que já então suspeitávamos: os concursos para integração de precários/as na Administração Pública foram quase inexistentes e o futuro dos mais de 100 mil trabalhadores a recibos verde permanece no limbo da incerteza.

Ricardo Gonçalves, deputado do PS, eleito por Braga, esteve presente num programa televisivo da TVI, em Março, no qual o FERVE também participou. Este deputado revelou-se um pródigo em afirmações surpreendentes, que lhe permitem ser agora vencedor de uns surpreendentes quatro prémios!

PRÉMIO: ANDE LÁ RÁPIDO, QUE JÁ SÓ FALTAM NOVE MESES!

"Até ao fim da legislatura, resolve-se o problema dos recibos verdes no Estado".

PRÉMIO: IMPORTA-SE DE REPETIR?

"Esta geração é a que tem melhores condições (de trabalho) em toda a história de Portugal."

"PRÉMIO: É O NOSSO KARMA..."

"Quem iniciou a globalização, foram os Portugueses, com os Descobrimentos."

PRÉMIO: VEJAM COMO EU SOU TÃO SOLIDÁRIO!

"Não há profissão mais precária que a de deputado".

Aos vencedores, aos injustamente esquecidos e a todos nós, um óptimo 2009!

Cristina Andrade,  psicóloga, activista do Ferve.

{easycomments}

 
Artigo seguinte >
© 2019 Esquerda.Net
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.