Nada do que é virtual nos deve ser estranho!
25-Jun-2009

“Pessoas com acesso é o nosso estado menor como consumidores da Internet. Utilizadores/as de pleno direito é o que queremos ser dum ponto de vista de cidadania plena, sejamos leitores, produtores ou os dois em simultâneo.”A questão política de fundo é muito mais do que acesso, é a do domínio e apropriação livre das tecnologias numa perspectiva integrada de cidadania, porque o que é virtual é na realidade humano e nada do que é humano nos deve ser estranho.
Contributo de Paula Sequeiros Ler mais...
Ver todos os contributos